14/06/2016

Suco de uva tinto integral – benefícios e implicações na saúde.

01-junho-nutricionistahugoA uva é uma fruta que possui várias alternativas de utilização e aproveitamento para a elaboração de produtos e receitas que possam se beneficiar de seus atributos, estando entre estas a sua utilização na forma de suco.

As suas características organolépticas (cor, odor e sabor) em adição com seus aspectos nutricionais e outros elementos benéficos, a tornam um alimento com grande aceitação e contribuição nutricional para grande parte da população. Os principais elementos que constituem o suco de uva são: água,  açúcares, ácidos orgânicos, vitaminas e minerais e fitoquímicos.

Água: representa o constituinte de maior abundância no suco. É essencial para o bom funcionamento dos órgãos e do organismo de modo geral. Atua em várias funções vitais, como na regulação da temperatura corporal, na excreção de produtos indesejáveis do metabolismo, ajuda alguns órgãos na eliminação de toxinas, na absorção e utilização de algumas vitaminas e minerais, a evitar a obstipação (quando associada ao consumo adequado de fibras), entre outras funções.

Açúcares: os açúcares ou os carboidratos presentes no suco de uva, representam o principal constituinte energético do mesmo. A glicose e a frutose são os principais açúcares do suco, estando presentes em quantidades similares no mesmo. A quantidade de açúcares presente no suco podem variar de acordo com o cultivar e o tempo de maturação da uva, contudo as variações não costumam ser tão significativas. Em média, em 200ml de suco de uva tinto integral tem-se um pouco mais de 30g de carboidratos. Sendo assim, independente dos diversos benefícios que o suco nos atribui, a sua utilização deve ser racional, já que possui uma grande quantidade de carboidratos, o que deve ser considerado na elaboração de planos alimentares e refeições.

Ácidos orgânicos: são os responsáveis pelo sabor ácido do suco de uva. Os principais ácidos orgânicos presentes no suco de uva são os ácidos tartárico, málico e cítrico, que possuem uma ação estimulante da secreção salivar, que reduz o número de bactérias nocivas que circulam na boca, dentes e gengivas. Também possuem diversos outros benefícios a saúde, sendo assim são consideradas substâncias benéficas. Além disso, também são utilizadas industrialmente na fabricação de diferentes categorias de produtos.

 

Vitaminas e minerais: atuam como importantes agentes reguladores do organismo, essenciais para a formação de co-enzimas e hormônios, células e tecidos, bem como para os processos de reparação destes. As principais vitaminas encontradas no suco de uva são as do complexo B (hidrossolúveis) e a vitamina C. Entre os minerais, tem-se a presença de vários, como o potássio, cálcio, magnésio, manganês, sódio, ferro, fosfatos, sulfatos e cloretos, sendo o potássio presente em quantidades mais significativas, o que torna o suco de uva um bom alimento para suprir as necessidades diárias de potássio.

 

Fitoquímicos: representam um grampo amplo de compostos que são produzidos e acumulados naturalmente em plantas. O interesse despertado por estes compostos está relacionado a estudos que indicam que dietas ricas em frutas, vegetais, cereais integrais e leguminosas (que são importantes fontes de vitaminas, minerais e outros nutrientes) podem trazer benefícios adicionais a saúde e atuarem na diminuição do risco de desenvolver-se desordens crônicas, já que são fontes de diversas classes de fitoquímicos. Essas substâncias estão associadas a pigmentação característica que vemos em grande parte desses alimentos, ou seja, diferentes cores podem representar a presença de classes variadas de fitoquímicos.  A uva e seus derivados (suco, vinho) são importantes fontes compostos fenólicos, substâncias estas que estão associadas a efeitos anticarcinogênicos, antivirais e antioxidantes. Entre as várias classes constituintes desses compostos, o resveratrol está presente em uma delas, sendo uma das substâncias mais conhecidas e associadas com diversos benefícios que o consumo da uva e seus derivados possuem. A ele são associados efeitos antioxidantes, anti-inflamatórios, antivirais, cardioprotetores e quimiopreventivos do câncer. Além disso, efeitos como a redução da viscosidade do sangue, redução do colesterol-LDL e retardo do envelhecimento também estão associados ao resveratrol.

 

Sendo assim, o consumo do suco de uva apresenta diversos benefícios nutricionais e a saúde dos indivíduos. Grande parte dos mesmos estão relacionados aos compostos que constituem o suco e que estão associados a efeitos importantes, como a manutenção interna das paredes dos vasos, redução da agregação plaquetária, redução do colesterol LDL e ação antioxidante. Tais características estão associadas às suas ações cardioprotetoras, anticarcinogênicas e de proteção contra o envelhecimento celular. A quantidade recomendada a ser consumida ainda não é consensual, porém valores entre 250 a 500ml são os mais indicados.

 

Referências:

Rizzon LA, Meneguzzo J. Suco de uva. Brasília, DF: Embrapa Informação Tecnológica. Bento Gonçalves: Embrapa Uva e Vinho, 2007 (Coleção Agroindústria Familiar).

Pontes PRB et al. Atributos sensoriais e aceitação de sucos de uva comerciais. Ciência e Tecnologia dos Alimentos. 30(2): 313-318, 2010.

Malacrida CR & Motta S. Compostos fenólicos totais e antocianinas em suco de uva. Ciência e Tecnologia dos Alimentos. 25(4): 659-664, 2005.

Souza GG, Meneghin LO, Coelho SP, Maia JF & Silva AG. A uva, seus sucos e vinhos nas doenças cardiovasculares. Natureza online. 4(2): 80-86, 2006.

Facebook