24/05/2016

Cuidado com a indústria do antioxidante

04-Janeiro-HugoQuando falamos de alimentação saudável e dos benefícios relacionados a ingestão de alguns alimentos, é muito comum citarmos as propriedades antioxidantes que alguns alimentos possuem dentro dessa lista de benefícios. Infelizmente, a falta de conhecimento das pessoas em relação a isso as tornam alvos fáceis de propagandas e informações utilizadas no marketing de alguns alimentos e produtos da indústria alimentícia ou farmacêutica, que alegam os vários benefícios de seus produtos relacionados ao seu conteúdo antioxidante, sendo o mais comentado o de prevenção ao envelhecimento. Em alguns casos, eles podem até estar fazendo alegações verdadeiras, mas essas mesmas substâncias podem ser adquiridas através de diversos alimentos presentes no dia-a-dia de quem possui uma alimentação saudável. Além disso,  nosso corpo possui seus próprios mecanismos de defesa antioxidantes, com o intuito de proteger diversos compartimentos do nosso organismo e que são aprimorados em praticantes regulares de atividades físicas. Sendo assim, vamos entender melhor alguns aspectos relacionados aos antioxidantes, os papéis que desempenham no nosso corpo e onde estão presentes!

O termo antioxidante é utilizado para indicar o papel de uma substância na proteção das células contra os efeitos danosos dos radicais livres. Os radicais livres são moléculas altamente instáveis e reativas e por isso podem alterar a estrutura e até a função de compartimentos ou células do organismo. Eles são produzidos continuamente pelo nosso corpo, como resultado das  várias atividades vitais do nosso organismo, como através da respiração e do funcionamento dos nossos órgãos. Por isso, pelo fato de nosso corpo produzir continuamente radicais livres, nosso organismo criou mecanismos antioxidantes naturais, que agem através de enzimas combatendo os radicais livres normalmente produzidos. Ainda assim, essa geração de radicais é pequena se comparada a sua geração por situações não naturais, como quando existe uma exposição exagerada ao sol relacionada ao excesso de radiação ultravioleta, a utilização inadequada de medicamentos, o tabagismo, uma alimentação inadequada, entre outras causalidades. São essas situações que realmente podem trazer resultados danosos para o nosso corpo, contribuindo para o desenvolvimento de diversos tipos de doenças, como catarata, câncer, esclerose múltipla, inflamações crônicas, diabetes, enfisema e para o envelhecimento precoce. Eles não são os principais causadores de grande parte dessas doenças, mas contribuem para o seu aparecimento ou agravamento.

Os principais agentes antioxidantes que são ingeridos através  dos alimentos são as vitamina E e C, o selênio que é utilizado na produção de algumas enzimas, os carotenóides que são pigmentos naturalmente presentes em frutas e vegetais (na sua grande maioria amarelados ou alaranjados), a glutationa, os flavonóides que estão naturalmente presentes em alguns alimentos de origem vegetal, entre diversos outros tipos. A maioria ou algumas dessas substâncias antioxidantes podem ser encontradas em diversos alimentos, como frutas, verduras e legumes, ervas e especiarias, chás, nozes, amêndoas, castanha-do-pará, amendoim, gérmen de trigo, azeite, cereais e grãos integrais, cacau (inclui-se chocolates com alto teor de cacau), entre diversos outros alimentos. Portanto, quem usualmente possui uma alimentação variada em cores e em escolha de grupos alimentares, com certeza estará ingerindo boas quantidades de antioxidantes. Você não precisa daquele alimento da moda ou daquela cápsula com um valor absurdo para usufruir desses benefícios, basta se alimentar adequadamente!!

Facebook