27/05/2016

Os benefícios do feijão na alimentação

16-posts-maio-1000x1000-nutricionistahugoO feijão é um alimento pertencente ao grupo das leguminosas, assim como a lentinha, o grão-de-bico e a ervilha. Ele foi introduzido na alimentação dos brasileiros pelos negros e índios, anos após o descobrimento do Brasil, sendo originário de países como México, Peru, Equador, Bolívia e da América Central. Desde então, ele faz parte da alimentação cotidiana do brasileiro e da nossa cultura alimentar. A sua utilização juntamente com o arroz é a mais comum e utilizada no nosso dia-a-dia. Essa combinação além de ser uma delícia, também é muito inteligente, já que o feijão possui aminoácidos (derivados das proteínas) que o arroz não possui e vice-versa, um complementando o outro.

A preferência do brasileiro por diferentes tipos de feijão é uma característica que varia de acordo com as regiões.  No caso do feijão preto, este é consumido em variadas regiões do país, sendo principalmente nos estados de Santa Catarina, Rio Grande do Sul e no Rio de Janeiro, representando 20% do mercado do país. Nas outras regiões do país, o feijão carioca é o mais consumido, representando  70% do mercado, sendo os 10% restantes composto pelos demais tipos de grãos (mulatinho, roxo, rosinha, jalo, rajado, vermelho e branco). Independente do tipo de feijão escolhido, as vantagens existentes no seu consumo são inúmeras. Possui uma baixa concentração de gordura, um bom conteúdo de carboidratos complexos, proteínas, vitaminas do complexo B, ferro, cálcio e fibras alimentares, que contribuem para uma maior sensação de saciedade. Também possui em sua composição substâncias antioxidantes, que atuam na proteção das células e tecidos e na prevenção de doenças. Além disso, também existem estudos que associam ao feijão efeitos de redução do colesterol e do açúcar no sangue, indicando seu papel protetor contra doenças do coração e do diabetes tipo 2, bem como a alguns tipos de cânceres, como o de cólon devido ao seu conteúdo de fibras.

Um fato que eu considero bastante importante de ser mencionado para o conhecimento das pessoas, é o fato de as sementes das leguminosas, inclusive do feijão possuírem substâncias que possuem efeitos negativos nos valores nutricionais desses alimentos, os chamados fatores antinutricionais. Entretanto, estes são facilmente inativados ou destruídos após o seu cozimento, o que preserva os seus atributos nutricionais. Além disso, a técnica de remolho prévio  em água com a posterior eliminação dessa água, também ajuda a reduzir a concentração de alguns desses compostos, o que é algo comumente utilizado pelas donas de casa. O seu consumo é recomendado por pelo menos uma vez ao dia, na proporção de uma parte de feijão para cada duas de arroz e sempre que possível variando-se os tipos de feijão utilizados.

Facebook