07/03/2015

Série de posts sobre creatina. Quem responde melhor a sua suplementação?

07-Janeiro-HugoUma das questões que mais interferem na efetividade da suplementação de creatina, além do tipo de esporte ou atividade física em questão, é a alimentação dos usuários. Indivíduos que já possuem inseridos na rotina alimentar uma grande quantidade de alimentos naturalmente fontes de creatina, como carne vermelha e peixes, tendem a possuir previamente maiores concentrações de creatina no músculo e por isso beneficiam-se em menor escala com a sua suplementação. Nesses casos, são verificados aumentos que variam de 10 – 20% do conteúdo de creatina muscular, enquanto que em indivíduos que consomem menores porções de carnes e peixes na dieta, são vistos aumentos que podem variar de 20 – 40% de creatina no músculo. Segundo alguns trabalhos, a magnitude do aumento na concentração muscular de creatina está intimamente ligada aos seus efeitos na melhora no desempenho físico, ou seja, quanto maior for o aumento de creatina no músculo em relação ao período pré-suplementação, maior será o efeito produzido por ela. Estudos que compararam a utilização de creatina para homens e mulheres mostraram resultados superiores em indivíduos do sexo masculino, o que provavelmente está relacionado ao maior conteúdo muscular presente em homens em comparação com mulheres.


Cooper et al. Creatine supplementation with specific view to exercise/sports performance: an update. Journal of the International Society of Sports Nutrition. 9:33, 2012.

Nutricionista Hugo Comparotto e estagiário Vinícius Cecconi

Facebook